Sema promove Palestra sobre Programa Reflorestar (21/12/2017)

 

A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema) em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEAMA), realizou na manhã desta quinta-feira, 21, a Palestra de apresentação do Programa Estadual Reflorestar para mais 50 produtores rurais interessados na em participar do programa. Estiveram presente na palestra, no auditório da Sema, o prefeito Lauro Vieira que abriu o evento, o vice-prefeito Valdirim, secretários Pedro Dutra(Sema), Ronaldo Lubiana (Seplag) e Reginaldo Almeida (Desenvolvimento Urbano); vereadores Cloves dos Anjos, Jocemar Xavier, Josil Sangiórgio e o presidente da Câmara, Marcos Pereira.

 

“Passamos por períodos estiagem que trouxeram grandes prejuízos para os nossos produtores. Estamos realizando  ações importantes como a construção de diversas barragens coletivas, mas precisamos também continuar ampliação nossa área florestal, recuperar e conservar as nascentes para garantir  água  no futuro. A conscientização e parceria do Município e Estado, principalmente com os produtores  é muito importante nesse processo”, ressalta o prefeito Lauro Vieira.

 

De acordo com secretário de Meio Ambiente, Pedro Dutra, o evento foi direcionado aos produtores interessados em participar do programa Reflorestar. Através desta parceria com Governo do Estado até 2016 foram celebrados contratos com mais de 60 produtores rurais, para recuperação de florestas. O programa contemplou 142,95 ha de recuperação com plantio; 19,63 ha de regeneração natural, 1,63 ha de sistema agroflorestal, 33,79 ha de sistemas silvipastoris e 76,94 ha de florestas manejadas.

 

Neste ano está acontecendo a 3ª Etapa do projeto que tem como meta é cadastrar mais 40 produtores, podendo aumentar esse número de acordo com o interesse de produtores.

 

Programa Reflorestar

De acordo com o Coordenador do Programa Reflorestar Marcos Sossai, o objetivo principal é garantir a disponibilidade de água, manter conservação do solo, recuperar e ampliar a cobertura florestal, além de criar oportunidade de renda para os produtores rurais. Sua principal ferramenta de estímulo é o pagamento de serviços ambientais (PSA), que já vem sendo utilizada desde 2009.

 

O Programa é coordenado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama), por meio do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema). Outro objetivo do projeto é a ampliação da área de Mata Atlântica no Espírito Santo em 80 mil hectares até 2018, conforme metas almejadas pelo Governo do Estado no Planejamento Estratégico 2015/2018. A mesma meta também foi estabelecida como contribuição do Estado ao aderir o Desafio 20x20, proposto na Conferência das Partes (COP 20), ocorrida no Peru em 2014, por países da América Latina e Caribe (LAC) para restaurar e/ou evitar o desmatamento em 20 milhões de hectares.

 

 Quem pode participar?

 

Todo proprietário de área rural (com prioridade para o pequeno produtor rural) que destina ou queira destinar parte de sua propriedade para fins de preservação do meio ambiente ou para práticas rurais sustentáveis.